O TESTEMUNHO DO SALVO (parte II)

TESTEMUNHAR EM PLENITUDE – Gál. 5.22.

Nosso testemunho tem de ser mais eloquente do que nossas palavras; somente assim agradará a DEUS. Não devemos apenas dar testemunho, mas também sermos testemunhas. Foi o que Jesus ordenou aos seus discípulos quando partiu antes do Pentecostes – At.1.8 – A expressão: “Quem me segue” é um gerúndio contendo a ideia de seguir continuamente. Jesus na realidade, disse “seguir-me continuamente”. Ele reconhecia somente o discipulado perseverante – Jo. 8.31.

  • 1- Jesus, manancial de água viva – “Eu vim para que tenha Vida, e vida em abundância” – Jo. 4.14.
  • 2- Jesus como prioridade em nossa vida – Quando não temos tempo para Deus é porque Ele não é prioridade em nossa vida, e nem Seu Filho é nosso Senhor.
  • 3- Jesus requer de nós disponibilidade – Isa. 6.8/9. “Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é digno de mim”; Luc. 9.62. “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a observar todas as coisas que eu vos tenho mandado, e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” – Mat. 28.19-20.
  • 4-Somos soldados alistados para a guerra contra Satanás – II Tim. 2.4. Santificados, vigilantes e prontos para o serviço – Isaías no Campo Missionário: Deixou tudo para trás, recusando um bom emprego e conforto para pregar.

JESUS Ensina Sobre o Sal e a Luz

A pergunta de JESUS: ‘Se o sal for insípido, com que se há de salgar?’ não requer uma resposta, pois todos sabem que, uma vez que o sal se deteriora, já não pode mais ser usado para conservar os alimentos. Assim como o sal conserva e realça o melhor sabor dos alimentos, os crentes devem ser o sal da terra e influenciar as pessoas positivamente. Jesus disse aos seus discípulos que se quisessem fazer a diferença no mundo, também teriam que ser diferentes do mundo. Deus iria considerá-los responsáveis por manter a sua salinidade,
isto é, a sua utilidade. Devemos ser diferentes se quisermos fazer a diferença. ”Vós sois a luz do mundo”. Assim como o sal faz a diferença no alimento das pessoas, a luz faz a diferença no seu ambiente. Mais Jesus explicou: “Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” – Jo. 8.1,2. Os discípulos de Cristo devem viver para Cristo, brilhando como uma cidade edificada sobre um monte, de forma que todos possam vê-los. Deverão ser como luzes em um mundo escuro, mostrando claramente como Cristo é. Como Jesus Cristo é a luz do mundo, os seus seguidores devem refletir a Sua luz.

Pr. Isaías Próspero Duarte

Fonte: livro – Corações Ardentes

#ARAGUATINS – TO, 19/11/17 – PIBTO – ABNT.

Deixe um comentário

Abrir chat
Precisa de ajuda?